Bitcoin pode cair com venda de R$ 9 bilhões em BTC da Mt. Gox

0
39
Bitcoin, a mais famosa, foi a que teve maior valorização desde 2018 FOTO: DREAMSTIME

O hack da Mt. Gox aconteceu há sete anos, mas continua apresentando consequências para a criptoesfera.

Isso acontece porque os 150 mil Bitcoins (BTC) que foram perdidos em 2013 podem inundar o mercado de criptomoedas em 2020.

O destino dos BTC roubados, cujo valor equivale a R$ 9,05 bilhões, será decidido no próximo dia 15 de outubro.

Bitcoin pode cair com venda massiva

Em 2013, um rombo de aproximadamente 850 mil BTC foi descoberto na Mt. Gox.

À época, a empresa era a maior exchange de criptomoedas do mundo. Porém, após a “perda” das criptomoedas, a Mt. Gox decretou falência.

Parte do montante foi recuperado pelos investidores, embora ainda exista uma quantidade considerável de BTC a ser ressarcida.

Agora, o usuário Mr. Whale publicou no Twitter um documento referente a um dos processos que envolvem a questão da Mt. Gox:

Carta sobre o plano de reabilitação dos BTC perdidos em 2013
Carta sobre o plano de reabilitação dos BTC perdidos em 2013

“Anúncio de ordem para mudar a data de envio do plano de submissão

O administrador da reabilitação está formulando o plano de reabilitação. No entanto, existem fatores que requerem uma análise mais profunda em relação ao plano.

Na luz dos acontecimentos, o administrador da reabilitação submeteu uma proposta para estender a apresentação do plano na Corte do Distrito de Tóquio. Em 30 de junho de 2020, a Corte determinou a extensão do prazo para 15 de outubro de 2020.”

Dessa maneira, cerca de 150 mil BTC referentes ao processo de reabilitação terão o seu destino selado no dia 15 de outubro. A decisão está nas mãos de Nobuaki Kobayashi, que é o administrador do plano de reabilitação em destaque.

Naturalmente, a Corte de Tóquio pode chancelar ou não o plano de reabilitação que está sendo desenvolvido por Kobayashi.

Mt. Gox marcou a criptoesfera

Uma fatia considerável dos entusiastas de criptomoedas desconfia do hack da Mt. Gox.

Na época dos fatos, a empresa chegou a processar 70% das transações mundiais de Bitcoin. O preço da criptomoeda girava em torno dos US$ 400 (R$ 888, na cotação de abril de 2014).

Contudo, para parte da criptoesfera, o problema se deu por conta de diversos fatores: hacks, fraudes internas, falhas de gestão, problemas de segurança, entre outros.

No momento da escrita desta matéria, o Bitcoin vale R$ 60.328,45. Assim, o preço do BTC pode despencar, caso as criptomoedas sejam colocadas no mercado.

Para os investidores que possuíam os BTC em 2013 e 2014, o retorno sobre o investimento da época supera os 2.600%.

Desse modo, é possível que boa parte desses investidores decida lucrar com o valor atual e deixar as suas posições, resultando num excesso de oferta no mercado do Bitcoin.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here