Especialistas afirmam que eliminação das cédulas tradicionais seria uma das possíveis soluções para o fim da corrupção mundial

Você já chegou a imaginar como seria um mundo sem dinheiro em espécie? Bom, esse futuro pode estar não tão distante assim. Países como Noruega e Suécia já caminham para extinguir as cédulas, onde apenas 4% das transações são feitas de forma tradicional. Alguns especialistas apostam como sendo essa uma possível solução para acabar com a corrupção mundial.

Sem dúvidas que algumas decisões podem causar pânico no começo. Porém, tais discussões acabam ajudando a abrir as portas para as criptomoedas, como a Bitcoin. Para as gerações mais jovens, o processo será mais fácil. Pois, elas amadurecerão sem o conceito de dinheiro táctil. As moedas digitais já farão parte do dia a dia deles.

No Brasil, já existe um projeto de lei que quer acabar com a produção, circulação e uso do dinheiro em espécie. A proposta do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) determina ainda que as transações financeiras sejam realizadas apenas através de meios digitais. O projeto tramita em caráter conclusivo e vai ser analisado pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça.

Entre os argumentos do deputado estão o combate à violência, à corrupção e à lavagem de dinheiro. Como toda transação financeira poderá ser rastreada, as práticas desses crimes ficarão “quase impossíveis”. “Dinheiro em espécie no século XXI não interessa ao homem de bem”, explica.

O ganhador de Prêmio Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, afirma que os EUA devem avançar em direção às moedas digitais progressivamente. Palestrando na sessão chamada fim da corrupção, Stiglitz disse que a alternativa tem “benefícios que compensam o custo”, a longo prazo.

Já o professor em Harvard e economista, Kenneth Rogoff, assegura que as cédulas de dinheiro são a ferramenta ideal para a evasão fiscal. A fim de combater essa evasão e as atividades ilícitas, ele acredita que a quantidade de dinheiro físico em todo o mundo tem de ser reduzida.

Atualmente o dinheiro em papel representa apenas 5% da atividade econômica do planeta. Existe um consenso no mercado financeiro de que estamos prestes a encontrar na tecnologia um substituto para o papel moeda. Não é à toa que tantas empresas tem se dedicado a desenvolver soluções para esse mercado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here