No texto abaixo a G44 responde como a mineração ajuda a alavancar a economia brasileira, sendo uma das áreas de maior crescimento no país.

A mineração é um dos setores básicos da economia brasileira. Esse potencial já era visível desde o período do Brasil colonial. Naquela época, a extração de minérios foi responsável por parte da ocupação do território brasileiro e, principalmente, pelo equilíbrio econômico e geração de riquezas.

Durante o período colonial, o ouro encontrado no país foi levado para Portugal e gerou lucro até para a Inglaterra, que teria financiado a Revolução Industrial com parte das riquezas tiradas da colônia portuguesa. Além disso, com a riqueza trazida pela extração de ouro na época, surgiu uma nova classe consumidora no Brasil Colônia, a classe média.

Aliado à indústria extrativista, a atividade de mineração representa 5% do Produto Interno Bruto (PIB) e contribui com 25% do saldo comercial brasileiro, segundo o Ministério de Minas e Energia.

É justamente essa relação indireta com outras indústrias que torna a extração de minérios uma das principais fontes de geração de empregos.

Geração de empregos

A mineração equilibra os índices de crescimento nacionais. O recorde de superávit foi de US$ 23,4 bilhões em 2017. As 10 mil minas do Brasil – 87% delas de micro e pequeno porte – geram 180 mil empregos diretos e mais 2,2 milhões de empregos indiretos em todo o país.

O minério de ferro é um dos produtos que ajudam a alavancar esse desempenho. Ele sozinho representa 8,82% do total das exportações brasileiras, atrás apenas da soja.

Outros minerais também projetam o país no Exterior. O Brasil se tornou a principal fonte de nióbio – importante para setores de alta tecnologia, como a área aeroespacial –, com mais de 90% da disponibilidade do planeta. Terceiro exportador global da grafita, o país tem potencial para encabeçar o ranking desse produto nos próximos anos.

Crescimento sustentável é possível

Além da importância econômica, a mineração pode ser uma ferramenta de crescimento sustentável para regiões isoladas. É fundamental que se use a potencialidade mineral de uma região para estimular seu desenvolvimento, criando infraestrutura para a população local, por exemplo.

Existem muitas outras medidas que as empresas podem tomar para tornar a atividade mais sustentável. Entre elas está a proteção aos rios, o reflorestamento, as explosões mais precisas – prevendo com mais exatidão a área a ser atingida – e a urbanização. Neste último caso, se não for possível reconstruir a paisagem original, quase sempre é possível construir algo aproveitável no lugar. Um exemplo é o Teatro Ópera de Arame, de Curitiba, uma antiga cava de brita.

Gostou? Não deixe de acompanhar nossas atualizações. Aqui, a G44 responde dúvidas sobre mineração, assim como as relacionadas à finanças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here