Justiça do DF decide em favor da G44

0
445
TJDF - G44

O Tribunal do Distrito Federal entendeu ser possivelmente abusiva a causa, contudo, afirmou que ela não apresenta risco. A G44 segue suas atividades de forma transparente e honesta.

Ao nosso entender existe sites mau intencionados afim de desqualificar empresas que trabalham de forma seria e competente no brasil.

A G44 é uma empresa que gerou mais de 400 empregos de carteira assinada.

Na decisão, o juiz Jerônimo Grigoletto Goellner inicia:

“À luz do CDC [Código de Defesa do Consumidor] tal cláusula parece abusiva, pois o ato unilateral do sócio ostensivo (supondo-o fornecedor, segundo a definição do art. 3º do CDC) privaria o sócio participante (suposto consumidor) de atualização monetária e juros por 3 meses. O direito do autor à declaração de abusividade dessa cláusula é, assim, provável, cumprindo o primeiro requisito colocado pelo art. 300 do CPC.”

Contudo, Goellner nega a tutela de urgência fundamentando o que se segue:

“O art. 300 do CPC exige, contudo, para a concessão da tutela de urgência, que além da probabilidade do direito também haja risco iminente de dano de difícil reparação. Esse requisito não está demonstrado. Nada há nos autos que indique dilapidação do patrimônio pelo demandado ou que ele não esteja disposto a cumprir os termos contratuais da resilição por ele anunciada, termos que, se observados, limitam o dano à correção do valor investido no período compreendido entre o anúncio da rescisão e a efetiva devolução do capital.”

Dessa forma, a tutela de urgência para bloquear o valor de R$130 mil foi negada pela 17ª Vara Cível de Brasília.

Visite o site da g44

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here